Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Como prosperar em um 2016 de turbulências!
Em: 02/02/2016 por: Ricardo Pereira
imagem

Muito se tem falado em criseil, estagnação, desemprego, quedas nas vendas entre vários outros sinônimos que por fim se remetem a “recessão” de mercado. Essa não é a primeira e nem última “recessão”, elas sempre estarão presentes, umas com mais intensidade outras com menos.

Vale lembrar que o mercado em geral não está em recessão, nós não estamos crescendo! E também não estamos diminuindo! Ou seja, estamos no popular zero a zero. Mas então o que está ocorrendo que as vendas estão menores?

Um dos motivos claros é o aumento dos concorrentes, se você não está vendendo, seu concorrente está. Juntando com um cenário político desfavorável, se tem a receita completa para alimentar uma recessão no mercado. Aliando ainda a concorrência global, hoje e se compra produtos da China em apenas 5 minutos, então, como estar preparado para tudo isso?

Respondendo as questões a seguir!

Você sabe realmente quanto custa o produto ou serviço que você presta? Você sabe o quanto tem que vender para chegar ao ponto de equilíbrio? Ou seja, a partir desse valor, todos os custos fixos e variáveis estão pagos. Você tem indicadores e monitora essas entradas e saídas semanalmente?

Conhecer os dados acima é de suma importância para momentos igual ao que estamos vivendo, se percebe empresas dando desconto, fazendo vendas casadas com menores preços e por final acabam vendendo com prejuízo e. DICA: Se o preço é um grande influenciador nas vendas, você pode baixar o preço, porém o valor do mesmo não pode ficar abaixo do ponto de equilíbrio, pois no curto prazo se fará dinheiro, entretanto no médio e longo prazo o fluxo de caixa ficará zerado ao negativo.

Conhecendo os custos se saberá quais as principais contas, e essas merecem atenção especial e maior controle.

Outro ponto, você sabe realmente como seu produto ou serviço é e está sendo executado? Quanto tempo se havia definido para ser feito, e em quanto tempo realmente está demorando? Ou seja teoria e prática. Quanto de retrabalho ou problemas de qualidade tem ocorrido? Ou seja, como está a eficiência e eficácia.

Se percebe enumeras empresas reclamando que as vendas estão baixas, e quando recebem um pedido não conseguem entregar no prazo. Empresas acabam produzindo prejuízo pois definem que determinado produto ou serviço será feito em 2 horas, mas por falta de treinamento, orientação, padrões, organização, acabam levando 4 horas. O custo evidentemente ficará acima do definido e consequentemente irá impactar no lucro. DICA: Elabore um monitoramento de controle de produção – eficiência e eficácia, definindo tempos para cada execução, assim se conseguira dimensionar a quantidade correta de funcionário e se o que foi definido no início do projeto está ocorrendo.

 

Para finalizar, como está a prestação de serviço de sua empresa? O que está sendo feito de diferente para o cliente retornar a comprar? O cliente está satisfeito com seus produtos ou serviços? Os pedidos estão sendo entregues no prazo? Quanto de estoque de material se tem dentro da empresa?

Qualquer produto nesse mundo pode e será copiado, entretanto a prestação de serviço nunca será igual, é dessa forma que agregamos valor ao nosso produto. Já perguntou ao seu cliente o que você pode fazer para melhorar performance perante ele? Entregar no prazo e monitorar estoques são primordiais para manter a empresa viva. Quanto antes entregar, antes irá gerar faturamento e entrada de dinheiro na empresa. Quanto menos estoque obtiver, menos dinheiro se terá investido, sendo assim haverá mais dinheiro no caixa para suprir eventuais problemas financeiros. DICA: Defina meta de quantidade de estoques. Elabore indicador de atendimento ao cliente e monitore. Vá aos principais clientes e pergunte a eles o que você pode fazer para melhorar ainda mais o seu atendimento, assim você vai fidelizar cada vez mais esses clientes.

Finalizando aqui deixo duas perguntas chave para qualquer negócio: Qual o diferencial competitivo da empresa? O que a empresa tem de diferente dos seus concorrentes?

Realizando essa autoanalise, a empresa conseguira “navegar” no mar de 2016 com mais controle e rumo, tendo bussolas para garantir o melhor caminho a se seguido.

*Ricardo Pereira CEO – L6S Consultoria e Treinamento

 

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.