Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Entrevista de emprego: 13 expressões proibidas
Em: 20/08/2015 por: Fonte: The Business Insider

Algumas expressões podem deixar a perder a sua entrevista de emprego. Falar das suas necessidades, demonstrar falsa modéstia ou usar palavras de baixo calão e gírias são alguns dos erros que se deve evitar.

Expressões proibidas na Entrevista de Emprego

1. “Em relação ao salário que vou receber…”

O assunto do ordenado deve ser deixado para uma fase posterior (depois de receber uma oferta de emprego) ou para o final da entrevista. De preferência, deve ser o entrevistador a iniciar a conversa.

O recrutador pode pensar que só está interessado naquela vaga por causa do dinheiro se falar do salário muito cedo.

2. “Preciso mesmo deste emprego.”

Ao entrevistador não interessa porque é que precisa do emprego, mas sim como é que pode ajudar a empresa. A sua condição financeira é relevante para a sua procura de emprego, mas não deve ser um argumento quando lhe perguntarem porque quer aquele emprego.

3. “Eu preciso de…”

Pôr as suas necessidades acima das da empresa é um erro a evitar. Dizer que precisa disto ou daquilo vai dar a impressão de que, futuramente, será um colaborador complicado e que fará muitas exigências.

4. “Sabe a que horas vamos terminar esta entrevista?”

Não se deve dar a impressão de que tem pressa para terminar a entrevista de emprego. Uma entrevista mais demorada pode até ser um bom sinal – o entrevistador gostou de você e está determinando se você seria um boa escolha para a função.

5. “O meu chefe é terrível.”

Falar negativamente sobre a empresa onde está/esteve é um dos erros mais comuns em entrevistas. Mesmo que seja o recrutador a puxar a conversa, evite queixar-se. Em vez disso, explique porque acha que a nova empresa seria melhor e mostre as competências que o tornam ideal para a função.

6. “Estou muito nervoso.”

Todos os candidatos ficam nervosos na entrevista de emprego. Mas, para o recrutador, ouvir estas palavras pode ser um sinal de falta de confiança.

7. “A minha maior fraqueza é ser perfeccionista.”

Quando lhe perguntarem “Qual a sua maior fraqueza?” evite dizer “sou perfeccionista”, “trabalho demais”, “foco-me demasiado no trabalho”… Essas características não são negativas.  Em vez disso, admita quais os seus pontos fracos e explique o que está a fazer para os ultrapassar.

8. “Gosto muito dos benefícios que oferecem.”

Se focar o seu discurso nas Happy Hours ou nas tardes de sexta-feiras livres, pode passar a impressão de que está mais interessado nas regalias do que em contribuir para o sucesso da empresa.

9. “Como é em relação às férias?”

Ainda não começou a trabalhar e já está pensando em férias? É provável que o entrevistador fique de pé atrás quanto à sua força de vontade.

10. “Estou passando por um divórcio/estou passando um período complicado.”

Evite referir-se a problemas pessoais. O recrutador pode ficar se questionando se estes problemas vão afetar a sua performance na função.

11. “Tem mais alguma pergunta para nos fazer?”

A resposta à questão “Tem mais alguma pergunta para nos fazer?” deve ser sempre sim. Procure saber mais sobre a experiência do entrevistador na empresa, o ambiente de trabalho e o tipo de projetos que fará, se for selecionado.

12. “Prefiro não responder a essa pergunta.”

Se se recusar a responder a alguma questão pode aparentar ter algo a esconder. A menos que as perguntas sejam ilegais ou discriminatórias, tente sempre dar uma resposta e mostrar que é o candidato ideal.

13. Gírias/Palavras de baixo calão

Por fim, evite falar gírias ou utilizar palavras de baixo calão, mesmo que o entrevistador o faça. Este tipo de linguagem lhe dará um ar pouco profissional e será tida em conta na decisão de o contratar. “beleza”, “´tá” e “tamo” estão já enraizados na nossa cultura, mas também não têm lugar numa entrevista de emprego.

Respire fundo antes de responder às perguntas do entrevistador e pense bem no que vai dizer.

Fonte: The Business Insider

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.