Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Para currículo acadêmico, cursos online têm validade de extensão
Em: 16/12/2014 por: Hyury Potter - Diário Catarinense

Legislação brasileira e o MEC não reconhecem os MOOCs no Brasil

A legislação brasileira prevê algumas exigências para um curso à distância ser reconhecido. As principais são teleconferências e atividades presenciais, incluindo avaliação de aprendizado. Por isso, de acordo com especialistas em educação, os diplomas dos MOOCs não têm a mesma validade que cursos de Ensino a Distância (Ead) autorizados pelo Ministério da Educação (MEC). 

Para o coordenador de cursos a distância da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Marco Antônio Pinheiro, na academia, os MOOCs podem até ser incluídos no currículo lattes, mas apenas como cursos de extensão:

— Nos Estados Unidos a legislação reconhece esse tipo de curso online. Apesar do Brasil ainda não ter leis que aceitem, o aprendizado é importante, pois são boas opções de atualização profissional. 

No mercado de trabalho, algumas empresas já começam a aceitar e até incentivar que os colaboradores façam essa categoria de aprendizado na rede. A selecionadora de currículo da Orcali RH, Janaína Santos, atende mais de 50 empresas em Florianópolis e vê um crescimento da procura de candidatos a vagas que fazem MOOCs.

— Pelo menos 15 empresas, das 50 que atendemos, reconhecem os cursos como um aperfeiçoamento profissional. Mas, com os funcionários cada vez mais conectados, a tendência é que esse número aumente nos próximos anos – conta Janaína.  

Startup catarinense desenvolve plataforma 

Organizações desenvolvem plataformas e depois firmam acordos com professores de universidades e executivos de grandes empresas. Atualmente, as principais plataformas são de empresas norte-americanas. Mas o crescimento da procura de brasileiros por MOOCs já desperta o interesse de startups da área de tecnologia. É o caso do On Course, da Softplan, de Florianópolis.

— O On Course é uma iniciativa de inovação social, sem fins lucrativos, que visa disseminar o conhecimento técnico especializado, contribuindo para a formação de profissionais capacitados. Ofertamos 15 cursos e workshops técnicos voltados à área de desenvolvimento de software, tudo de forma livre e gratuita — diz Marcos Florão, gerente de pesquisa e desenvolvimento da Softplan.

O primeiro portal brasileiro a oferecer MOOCs foi o Veduca, em 2012. O site já conta com parcerias com universidade renomadas, como Harvard e Universidade de São Paulo (USP), além de empresas como Google. Um dos cursos oferecidos atualmente tem parceria com a UFSC. Segundo um levantamento do Veduca, Santa Catarina é 8o Estado que mais acessa o portal no Brasil, representando 3% do total de acessos da plataforma, que hoje chega a 4 milhões por ano.
— A grande vantagem dos MOOCs é o acesso aos melhores professores e profissionais do mundo, que podem repassar a experiência em assuntos muito atuais, que ainda não têm estudos mais consolidados. Por exemplo, temos um curso de redes sociais que foi ministrado por um engenheiro de dados do Facebook — afirma Luciene Antunes, gerente do departamento de comunicação e marketing do Veduca. 

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.