Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Pesquisa traz o que os CEOs esperam do setor de RH
Em: 04/11/2014 por: Fonte: Canal Executivo

Realizada pela Affero Lab, a pesquisa "Os desafios do RH na perspectiva do CEO" reúne as respostas de 50 CEOs de grandes empresas brasileiras, que revelaram o que pensam sobre diversas áreas do negócio. A intenção é entender quais são, na opinião do maior líder da organização, as principais forças e fraquezas tanto da área de Recursos Humanos, como das iniciativas de Treinamento e Desenvolvimento no contexto da empresa.

A pesquisa demonstra que a estratégia de talentos está entre uma das principais preocupações dos CEOs brasileiros. Segundo os presidentes entrevistados, os maiores desafios da organização são: crescimento (64,3%), lucratividade (56,3%), gestão de talentos (45,8%), incrementar a inovação (39,6%) e redução de custos (27,1%). Esses resultados confirmam a atenção dos líderes com os resultados de negócio, mas também sinalizam sua preocupação em relação ao desenvolvimento do capital humano.

De acordo com Daniel Orlean, sócio-diretor da Affero Lab, tal resultado não surpreende, já que questões relacionadas a talento e performance têm ganhado cada vez mais peso nas organizações, sendo fundamentais para a execução da estratégia e para o crescimento sustentável.

"Em um mercado como o de hoje, no qual enfrentamos alta volatilidade e complexidade somadas a uma escassez de talentos estrutural, não considerar o desenvolvimento do capital humano como fator estratégico certamente colocará o negócio em xeque", diz.

RH é estratégico

Os CEOs reconhecem o papel estratégico do RH: 41,7% dos entrevistados disseram que sempre envolvem a área nas decisões estratégicas. Em contrapartida, há uma parte significativa desses líderes que quase nunca ou nunca consulta o RH (18,7%), sinalizando que há ainda espaço para uma ação mais efetiva da área.

Perguntados sobre o principal foco que o RH deve ter dentro das companhias, 56,3% dos CEOs disseram atração, retenção e desenvolvimento de talentos, o que reforça a preocupação em ter profissionais que geram resultado acima da média.

Entendimento do negócio (45,8%) é a segunda prioridade elencada, já que esse é um passo indispensável para a atuação mais estratégica do RH. Também foram citados: transformação cultural (37,5%), credibilidade (35,4%), comunicação (18,8%) e parceria (6,3%).

Perguntados sobre a relação entre Gestão de Talentos e a performance da organização, os presidentes confirmam sua visão de que este é um fator de alta relevância estratégica para as empresas. 89,6% consideram alta a relação entre gestão de talentos e a performance da organização.

Treinamento e Desenvolvimento

As expectativas e o elevado grau de importância que os CEOs dão às ações de Recursos Humanos se repetem em relação às iniciativas de T&D, pois 72,9% consideram a área muito importante para a companhia. Entretanto, as iniciativas da área não são bem avaliadas pelos líderes, 22,9% dos CEOs não estão nada satisfeitos com as ações da área, 56,3% dos CEOs são Neutros, ou seja, não estão nem satisfeitos, nem insatisfeitos e 20,8% estão satisfeitos.

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.