Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Reuniões corporativas são produtivas?
Em: 27/10/2014 por: Revista Exame S.A

Discussões sem foco e perda de tempo: veja os fatores que podem atrapalhar as reuniões corporativas

Embora seja uma ferramenta importante para discutir ideias e resolver problemas corporativos, a maioria dos brasileiros odeia reuniões. Isso é o que apontou uma pesquisa feita com 2 mil executivos brasileiros: 69% deles consideram o compromisso algo “burocraticamente insuportável”.

E não só isso. Além de serem vistas como torturantes, as reuniões podem gerar prejuízos financeiros. Segundo a pesquisa, uma empresa de médio porte (com cerca de 100 funcionários) joga no lixo aproximadamente R$ 500 mil com o tempo perdido em discussões que não levam a nada.

Mas afinal, o que faz desse compromisso algo tão repudiado e contestado no mundo corporativo? Veja os fatores que podem acabar com o sucesso de uma reunião profissional:

A FALTA DE OBJETIVIDADE

Para que uma reunião seja bem sucedida, todo time deve estar ciente do propósito da reunião. Embora isso pareça algo óbvio, a falta de esclarecimento do motivo do encontro é um erro muito comum cometido no ambiente corporativo. Sílvio Celestino, especialista em carreira, afirma que “a melhor maneira de assegurar a produtividade é traduzir o propósito em perguntas que deverão estar respondidas ao final da reunião”.

A AUSÊNCIA DAS "PESSOAS CHAVE"

É importante determinar quais são as “pessoas chave”, aquelas que estão envolvidas no tema para a apresentação de ideias. Muitas vezes, profissionais que não fazem parte da área ou do assunto proposto participam de reuniões, sem poder contribuir com as discussões. Isso prejudica o desenvolvimento do debate e dificulta a solução.

 A FALTA DE COMPROMETIMENTO

Segundo Sílvio, é extremamente importante que haja o comprometimento da equipe, e principalmente dos líderes. Chegar atrasado, acessar e-mails durante a discussão de temas e fugir do foco principal são alguns comportamentos que podem arruinar a reunião, especialmente praticados por executivos em cargos elevados: além de ser um sinal de falta de respeito com o time, essas atitudes podem passar a ser consideradas comuns.

A PERDA DE TEMPO

De acordo com o especialista, muitos profissionais se comportam como se toda reunião tivesse uma regra que obriga os participantes a permanecerem durante pelo menos 1 hora em reunião. Mas não há sentido em querer cumprir todo o horário marcado se o resultado for atingido antes do término. Embora seja algo enraizado na cultura de muitas empresas, querer preencher o horário restante faz com que todos percam um tempo precioso de trabalho.

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.