Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Pesquisa revela que 43% dos funcionários preferem trabalho flexível a aumento salarial.
Em: 03/10/2014 por: Redação, Administradores.com

"Muitos funcionários ficariam satisfeitos com alguns dias por semana para trabalhar em casa"

Levantamento feito pela Unify ainda mostra que um terço dos empregados mudaria de empresa se lhe fosse oferecida essa modalidade de emprego

Um estudo da série de pesquisas New Way to Work (NW2W), promovidas pela empresa de software e serviços de comunicação Unify, revelou que mais de e 43% dos funcionários entrevistados preferem ter um modelo flexível de trabalho em vez de um aumento salarial.

Os resultados apontam para o crescimento do número de ações judiciais e a criação de leis ao redor do mundo que estão dando aos funcionários o direito de solicitar um regime de trabalho flexível. Essa tendência e a melhora do mercado de trabalho levaram ao desenvolvimento do que a Unify chama de “Imperativo do Trabalho Flexível”. Trata-se de uma combinação entre a demanda dos funcionários, a melhora do mercado de trabalho e numerosas leis, que está fazendo com que essa modalidade deixe ser uma regalia para se tornar um direito.

"Os funcionários estão levando a sério o regime de trabalho flexível", afirma Bill Hurley, executivo da Unify. "Além de quase metade de todos os funcionários preferir o trabalho flexível a um aumento salarial, quase um terço disse que mudaria de empresa se lhe fosse oferecida essa modalidade de emprego. Está na hora de aderir a essa tendência. Os líderes de empresas que ignorarem o Imperativo do Trabalho Flexível poderão perder seus melhores profissionais", destaca ele.

Para a pesquisa, foram entrevistados mais de 800 profissionais de todo o mundo em todos os setores, incluindo finanças, TI, marketing e P&D a vendas, atendimento, operações e outras áreas funcionais. O estudo mostrou que, quando corretamente aplicado, o trabalho flexível pode poupar recursos financeiros, especialmente quando o aumento salarial para todo um setor pode ser difícil de ser alcançado.

E não é preciso encarar a implementação do regime de trabalho flexível como uma situação de "tudo ou nada". A pesquisa avaliou que muitos funcionários ficariam satisfeitos com alguns dias por semana para trabalhar em casa ou com a capacidade de trabalhar no escritório apenas parte do dia e depois o restante em casa.

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.