Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
10 respostas para perguntas frequentes em entrevistas de emprego
Em: 04/09/2014 por: Por Madson Moraes

O que você espera da empresa? Por que se considera a pessoal ideal para essa empresa?  e Quais são seus defeitos e qualidades? São questões bem frequentes nas entrevistas de emprego. Saiba como responde-las.

Os primeiros minutos de uma entrevista costumam ser determinantes para o sucesso da vaga. E embora esta não seja mais a única etapa dos processos seletivos, ainda é uma das mais decisivas e temidas pelos candidatos. Mesmo quando a seleção envolve diferentes áreas, alguns recrutadores fazem perguntas básicas, porém estratégicas, que vão definir o futuro candidato. Entre elas: o que você espera da empresa, por que se considera a pessoa ideal para a vaga etc. Sim, a partir delas é que o empregador poderá identificar se o candidato tem o perfil adequado para a vaga.

Por isso, sair-se bem nessas perguntas iniciais, além, claro da linguagem corporal e de apresentar um bom currículo, é sucesso garantido para avançar nas próximas fases da seleção. No entanto, uma questão que certamente coloca os candidatos numa saia justa é quando o recrutador pergunta sobre os seus pontos positivos e negativos.

Sendo assim, Rosangela Barros, psicóloga, consultora em RH e especialista no desenvolvimento de lideranças, explica que nesta hora é preciso destacar qualidades que são importantes para desempenhar a função. “Se você vai trabalhar numa área que exige poder de análise e esse for um ponto forte seu, por exemplo, fale sobre ele. Portanto, procure sempre citar uma situação na qual essa qualidade aparece na prática”, ensina à profissional.

“Quanto ao defeito fale sobre algo que não seja tão importante, mas não use o termo perfeccionista porque essa resposta é dada por 99% dos candidatos, o que pode dar a impressão de que você não se conhece bem ou não quer realmente demonstrar sua fraqueza”, recomenda Rosangela, sócia-diretora da StarCoach Desenvolvimento de Talentos e Formação de Equipes.

Outra pergunta recorrente entre os recrutadores é sobre o seu estilo de trabalho. Nesta questão, Norma Suely Thuha, coach, consultora de carreira e especialista em desenvolvimento profissional, recomenda evitar exageros. Então, foque em habilidades que você tem como profissional como o foco em resultado e o trabalho em equipe.

“Comente também como gosta de trabalhar, por exemplo: se é organizado, disciplinado, entre outros. No entanto, relate apenas o que for verdadeiro porque durante a entrevista o selecionador vai utilizar ferramentas para atestar se você realmente possui as competências/habilidades mencionadas”, recomenda Norma, que é sócia diretora da Consultiva – desenvolvimento de projetos e pessoas e certificada em Professional e Self Coaching e em Coaching Assessment pelo Instituto Brasileiro de Coaching.

Vale ressaltar ainda, aponta a consultora, que é muito importante encaminhar o seu currículo para uma vaga que você realmente tenha chance de concorrer. “Isso porque, na ânsia de buscar uma recolocação rápida, muitas vezes as pessoas saem atirando para todos os lados. E, não raro, acabam aceitando trabalhar em uma posição que não é a desejada. No curto prazo, vão se sentir frustrados e desmotivados. Portanto, seja sempre sincero consigo mesmo antes de aceitar uma proposta de trabalho”, completa Norma.

Ambas as consultoras de carreira deram dicas de como você deve responder a 10 perguntas bem frequentes nas entrevistas!

  1. 1.       Por que você se considera a pessoa mais indicada para a nossa vaga?

Rosangela Barros: Essa pergunta pode lhe dar a oportunidade de falar sobre o quanto você tem se preparado para esse desafio. Então, fale sobre o quanto a vaga exige do seu conhecimento e de como a sua formação acadêmica pode contribuir para isso. Desta forma, você vai se mostrar seguro em afirmar que se identifica com a empresa e tem certeza que vai se adaptar rapidamente ao novo cenário.

Norma Suely: Para responder essa pergunta de modo assertivo, antes da entrevista procure conhecer um pouco sobre a empresa para a qual está sendo selecionado. Leia com atenção o anúncio da vaga para saber quais conhecimentos e habilidades estão sendo exigidos para o cargo. Dessa forma, você poderá fazer um paralelo consistente entre sua experiência profissional e o exigido da vaga.

  1. 2.       Descreva uma experiência difícil e como você lidou com ela.

Rosangela Barros: O profissional que faz essa pergunta quer avaliar em você a capacidade de lidar com situações adversas e sua capacidade de solucionar problemas. Fale sobre ocasiões reais que impactaram de alguma forma no resultado ou dificultaram o alcance de algum objetivo. O importante aqui é destacar quais ações foram adotadas por você e/ou sua equipe para solucionar o problema.

Norma Suely: Seja sincero. Escolha uma experiência difícil em sua vida profissional (o mais comum é que as pessoas tenham passado por várias) e a relate de forma objetiva e sem muitos rodeios. Descreva o acontecido, conte como você se comportou e encerre falando sobre o que aprendeu com esse episódio. Somos seres humanos e, portanto, passíveis de erros. A pior coisa que um candidato pode dizer nesse momento é que ele é um bom negociador, bastante flexível, de bom relacionamento e que nunca passou por momentos difíceis ou desconfortáveis em sua trajetória profissional.

  1. 3.       Quais são seus objetivos profissionais em nossa empresa?

Rosangela Barros: Não caia na armadilha de falar logo de cara sobre seu plano de carreira. É claro que isso é importante, mas não se esqueça de que você está sendo selecionado para uma vaga em aberto, seja abertura de um novo cargo ou a reposição de algum profissional. Isso quer dizer que a empresa precisa de alguém realmente interessado em dar o seu melhor nessa função. Após demonstrar que o seu objetivo é esse, aí sim, você poderá citar que deseja construir sua carreira nessa empresa.

Norma Suely: O importante nesse momento é não demonstrar passividade. Fale sobre seus objetivos a curto, médio e longo prazo na empresa. Demonstre disposição para contribuir, compartilhar, trocar e aprender.

  1. 4.       Conte um pouco sobre você e seu estilo de trabalho

Rosangela Barros: Fale sobre suas fortalezas, mas não se limite a dizer coisas do tipo: sou organizado, focado em resultados, proativo etc.. Cite exemplos de situações em seu trabalho anterior, no qual você colocou essas competências em ação.

Normal Suely: Evite exageros. Procure focar em sua vida profissional. Quais são suas principais habilidades como, por exemplo, o foco em resultado e trabalho em equipe. Comente também como gosta de trabalhar, ou seja, se é organizado, disciplinado etc. No entanto, relate apenas o que for verdadeiro. Isso porque, durante a entrevista, o selecionador vai utilizar ferramentas que testarão se você possui as competências e/ou habilidades mencionadas.

  1. 5.       Por quanto tempo você espera trabalhar aqui?

Rosangela Barros: Fale que deseja ter a oportunidade de permanecer o tempo necessário ou enquanto a empresa necessitar de seu trabalho.

Norma Suely: Hoje em dia ninguém espera que você trabalhe na empresa até a aposentadoria. Isso demonstrará certo comodismo e falta de ambição. O colaborador permanecerá durante o período em que ele sentir que, de alguma forma, está contribuindo para o bem e crescimento da empresa e/ou enquanto houver oportunidade.

  1. 6.       O que as pessoas que você conhece diriam se eu perguntasse a elas por que deveria contratar você?

Rosangela Barros: Aqui você pode citar que estas pessoas sabem da sua capacidade de realização e compromisso com os resultados e que você acredita que essa seria a respostas delas neste caso.

Norma Suely: Busque em sua memória qualidades que as pessoas atribuem a você como, por exemplo, lealdade, comprometimento etc. Lembrando mais uma vez que é importante ser verdadeiro e que o recrutador pode utilizar ferramentas que atestam a veracidade de suas informações.

  1. 7.       Quais foram sua maior contribuição e fracasso no último emprego?

Rosangela Barros: Cite exemplos de inovações que você tenha feito em processos, melhorias na qualidade, desenvolvimento de pessoas etc. Quanto ao fracasso, conte sobre algum projeto que não teve continuidade ou êxito, mas não foque muito nessa situação.

Norma Suely: Toda profissional passa por esses dois momentos ao longo da carreira. Então, comente uma situação de sucesso, relate fatos, evidências e resultados. Ao falar do insucesso (prefiro insucesso em vez de fracasso, ok?) não se faça de vítima, não procure culpados e nem muitas justificativas. Em vez disso, faça uma análise de forma racional e comente qual foi o seu aprendizado nesse caso.

  1. 8.       Sua principal qualidade e seu grande defeito!

Rosangela Barros: Cite qualidades que são importantes para desempenhar a função pela qual você está disputando. Por exemplo, se você vai trabalhar numa área que exige poder de análise e se esse for um ponto forte seu, fale sobre ele. Procure sempre citar um exemplo onde essa fortaleza aparece na prática. Quanto ao defeito fale sobre algo que não seja tão importante, mas não use o termo perfeccionista, pois essa resposta é dada por 99% dos candidatos, o que pode dar a impressão de que você não se conhece bem ou não quer realmente demonstrar sua fraqueza.

Norma Suely: Dentre as qualidades que você tem, verifique qual é o seu maior talento, aquele que todos reconhecem em você. Demonstre evidências dessa característica sua e cite exemplos. E em vez de falar em defeito cite algo que está tentando melhorar em você. Por exemplo: estou conseguindo administrar melhor o meu tempo listando tudo o que tenho que fazer no dia. Ou você pode falar também de uma competência técnica: estou fazendo aulas para aprimorar o meu conhecimento em Excel. Mas, claro, desde que não seja imprescindível para o cargo ter o Excel avançado.

  1. 9.       O que você sabe sobre a cultura da nossa empresa?

Rosangela Barros: Procure sempre visitar o site da empresa antes da entrevista. Pesquisa nas redes sociais e fale sobre aquilo que é fonte de orgulho para quem pertence à organização. Entre eles, o porte da companhia, número de funcionários, mercado em que atua etc. E aproveite para falar o quanto você quer fazer parte dessa empresa.

Norma Suely: Prepare-se para a entrevista de emprego. Procure saber sobre a empresa, acesse o site, verifique os pontos positivos e relevantes. Procure artigos na internet sobre a companhia, bem como demonstre interesse e faça, por exemplo, perguntas sobre a cultura da empresa, se julgar pertinente. Não fale nada que comprometa a organização, mesmo que você tenha lido um artigo falando algo desagradável sobre ela.

  1. 10.   Quais as suas metas para o futuro?

Rosangela Barros: Fale sobre sua profissão, a oportunidade de ingressar nessa empresa e o quanto deseja continuar a aprender e se desenvolver profissionalmente.

Norma Suely: Nem todo entrevistado tem clareza de suas metas para o futuro. Se você tiver, melhor. Demonstrará que sabe o que deseja e onde quer chegar. No entanto, todos nós sonhamos com o crescimento profissional. Comente o que você está fazendo ou o que pretende fazer para se desenvolver ou aprimorar: uma faculdade, uma pós-graduação, um MBA, um curso técnico, curso de línguas etc. O importante é você demonstrar interesse em crescimento, desenvolvimento, desde que seja verdadeiro.

Boa sorte!

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.