Newsletter

Cadastre-se e receba nossos informativos

Nome:
Email:
 
Artigos
Pesquisa da Across revela quais são os desafios atuais da Gestão de Talentos
Em: 26/03/2013

Estudo ouviu gestores de 43 multinacionais e grandes empresas brasileiras

A Across, consultoria de desenvolvimento organizacional com foco em gestão de pessoas, realizou uma pesquisa com gestores de 43 multinacionais e grandes empresas brasileiras para identificar tendências relacionadas à Gestão de Recursos Humanos.

Um estudo similar foi realizado nos Estados Unidos e em outros países da América Latina, como México, Colômbia, Argentina e Peru, pela Global Novations, consultoria norte-americana com presença mundial e parceira exclusiva da Across no Brasil.

A análise foi dividida em três temas principais: Prioridades na Gestão de Talentos, Áreas Chave de Desenvolvimento em 2012 e Programas de Diversidade e Inclusão.

Prioridades na Gestão de Talentos

Segundo o estudo, a evolução da carreira dos funcionários (pipeline de liderança) é a principal prioridade na gestão de talentos. Essa afirmação foi feita por 84% dos entrevistados. Os resultados brasileiros vão ao encontro dos números estrangeiros apontados pela Global Novations. O desenvolvimento do pipeline de lideranças também foi apontado como prioridade para 61% das empresas norte-americanas e 67% das latino-americanas.

Um dado curioso também foi apontado. Apesar da prioridade na gestão de talentos nas empresas brasileiras ser o desenvolvimento da carreira dos colaboradores, aumentar a produtividade dos mesmos foi apontado por apenas 12% dos entrevistados. Dado que se diferenciou bastante dos resultados norte-americanos e latino-americanos. Nos Estados Unidos essa questão foi apontada como prioritária por 43% das empresas e nos países latino por 41%.

Áreas Chave de Desenvolvimento em 2012

Entre os principais fatores a serem trabalhados neste ano pelos gestores de RH, o desenvolvimento e planejamento de carreira (60%) e o desenvolvimento de habilidades e competências críticas para líderes (60%) foram os destaques. Os executivos também citaram a realização de treinamentos de coaching e mentoring (42%), desenvolvimento de equipes (35%) e desenvolvimento e aprendizagem de colaboradores (35%).

O estudo apontou ainda que neste ano, as organizações pretendem investir mais do que no ano passado em programas de desenvolvimento de liderança (56%), planejamento de carreira (58%) e desenvolvimento de habilidades e competências críticas para os líderes (58%). Segundo as empresas, os motivos para a priorização desses programas é dar continuidade a uma estratégia de negócios e gestão de talentos já existentes na companhia (63%), aumentar o investimento devido à recuperação econômica (7%) ou ainda, a alteração do foco da companhia (37%).

Para desenvolver os colaboradores, as empresas pretendem investir de maneira formal em treinamento ministrado por instrutor presencialmente (95%), Coaching (70%), E-learning (58%), Assessment (49%) e webinars – treinamentos ministrados por instrutores virtuais (28%). Já informalmente, as empresas pretendem investir no desenvolvimento dos colaboradores com comunidades práticas, ou seja, grupos formados dentro de uma equipe ou da empresa (65%), time de especialistas – reunidos de acordo com determinado tema ou assunto (35%), por meio das redes sociais (33%) e o mesmo percentual através de blogs, wikis e fóruns de discussão, o que tornou o resultado bastante interessante.

Diversidade e Inclusão

Outro aspecto abordado pela pesquisa da Across foram os programas de Diversidade e Inclusão. Para 65% dos entrevistados o foco das ações já existentes para a promoção de iniciativas nesse âmbito são os processos seletivos mistos, abertos a profissionais deficientes e não deficientes, seguido pela existência de profissionais de diferentes etnias e/ou opções sexuais no quadro dos colaboradores. A pesquisa apontou ainda que para 63% dos entrevistados o desafio que mais impacta a força de trabalho global é o gerenciamento de colaboradores de diferentes gerações, seguido pela administração de diferenças culturais além das fronteiras geográficas, citado por 40%. Outro dado relevante foi o menor incentivo existente na promoção de mulheres em cargos de liderança. Apenas 12% dos entrevistados afirmaram a existência de cota mínima de mulheres para essas posições.

Sobre a Across - Consultoria de Gestão Estratégica de Pessoas. Seu propósito é fazer convergir o futuro das organizações e pessoas, alinhando objetivos de negócio e carreiras, sempre com o olhar no futuro. Em 2012, a Across completa 15 anos de atuação com clientes do porte da, Brasil Foods,  Camargo Correa, Danone, Dupont,  Fiat,  JBS,  Itaú,  Louis Dreyfus,  Natura, Reckitt Benckiser,  Redecard,  Sanofi Aventis,  Votorantim, Whirlpool  entre outros.

 

Extraido: www.carreiray.com.b

Mais artigos:
21/07/2017 - Público do CONCARH cresce 22% em relação às edições anteriores
13/10/2016 - Os motivos que fazem a carreira em Recursos Humanos estar em alta
11/10/2016 - A geração que encontrou o sucesso no pedido de demissão
28/09/2016 - e-Social: agora é pra valer!
 
Associação Brasileira de Recursos Humanos Litoral - Regional Itajaí
Sistema Nacional ABRH
Fone: (47) 3342 8877
Rua Samuel Heusi, 463 - Sala 207 - Centro
88301-320 - Itajaí - SC
Todos os direitos reservados 2009.
Desenvolvido por Ydeal Tecnologia.